· Piracicaba: (19) 3434-9873 ·· Jundiaí: (11) 4526-2528 ·

Não faz muito tempo que a tecnologia passou a dar aquele help incrível nas nossas vidas. Ela vêm facilitando imensamente nossas tarefas diárias, nossos procedimentos profissionais e também a nossa forma de lidar com a educação. 

Com a popularização da rede mundial de computadores, a internet, que começou a traçar seu rumo nas nossas casas entre o final dos anos 90 e o início dos anos 2000 (e se tornou onipresente nas nossas vidas na última década), usar suas ferramentas de conexão como veículo de estudo, tanto individual quanto coletivo, foi uma mera questão de tempo.

Tendo isso em vista, instituições de ensino de todo o tipo passaram a adotar o Ensino à Distância (ou “EaD”, como é tão amplamente conhecido) mediado pela internet como forma de complementar seus cursos ou também como forma de oferecer novos cursos idealizados especificamente para essa modalidade de estudo. Ao longo dos últimos anos, a implementação do EaD evoluiu, se especializou e se consagrou no meio educacional, se tornando uma parte essencial do aprendizado e uma forma de flexibilizar os horários e os turnos de estudo dos alunos. 

Como qualquer solução de ensino remoto, o EaD tem algumas particularidades: nele, os alunos lidam com outra dinâmica em relação ao processo educacional, onde o contato com professores para a elucidação de dúvidas e demais orientações é todo feito online – assim como o contato com outros alunos, leitura dos materiais de estudo, realização de provas, etc. Todos esses elementos são mediados pela tela de um computador, tablet ou celular e dispensam qualquer contato pessoal.

Então com a atual conjuntura onde, por medidas de segurança, o ensino presencial é uma opção inviável, como que o EaD pode ser um aliado na forma como você absorve os conteúdos essenciais do seu curso? Independente de seu ramo de trabalho ou tipo de curso em que você está – seja ele técnico, de graduação, pós-graduação ou mesmo um curso livre – o EaD é uma realidade que precisa ser levada à sério ter o máximo das suas potencialidades aproveitadas (até porque o Ensino à Distância pode ser o exato modelo que a educação vai seguir no futuro).

Ensino à Distância - Estudante do sexo feminino com computador, fone e microfone

Acesso à distância

O ensino presencial geralmente deixa os alunos “reféns” da disponibilidade local de cursos: se o seu curso dos sonhos não for oferecido na sua cidade, você não tem outra possibilidade além de mudar de cidade para cursá-lo ou mesmo escolher outra opção de formação. Isso é algo que o EaD resolve facilmente: é possível ter uma gama bem maior de possibilidades de aprendizado e áreas de atuação pelo Ensino à Distância. Cursos que nunca chegariam a determinada área geográfica são lecionados via internet, o que permite um alcance populacional maior e uma “democratização” de seus conteúdos.

O acesso remoto do EaD também ajuda nas atividades complementares de alunos de cursos presenciais. Sim, mesmo os cursos que já são lecionados de forma “física” podem se valer do Ensino à Distância para complementar seus conteúdos. Disciplinas e atividades extras e demais questões curriculares podem facilmente ser resolvidas por uma boa plataforma de Ensino à Distância (ou o próprio Portal do Aluno, interface digital que serve como complementaridade de um curso presencial) – com ferramentas de interação importantes como chamadas por vídeo, chat online ou resolução de tarefas por etapas.

Disciplina e dedicação: como funcionam num aprendizado à distância?

Com uma dinâmica de cobranças e exigências acadêmicas totalmente diferentes de um curso presencial, o EaD exige que o aluno redobre a atenção em relação a sua disciplina e dedicação com os estudos. Organizar uma rotina coerente e prática de estudos é uma das melhores opções nesse caso, assim como definir lembretes de atividades no celular ou agenda, o que pode facilitar o cumprimento pontual de tarefas – lembrando que, mesmo com essa dinâmica diferente de cobranças e exigências, os cursos à distância geralmente possuem o mesmo rigor da maioria dos cursos presenciais.

Métodos organizacionais como cronograma de estudos, mapas mentais e Bullet Journal podem ajudar bastante nesta tarefa, trazendo uma praticidade maior para o dia a dia no curso à distância e evitando que a conveniência do EaD acabe se tornando uma inimiga em vez de uma aliada. 

Ensino à Distância - Estudante com foco

Novos tipos de interação enriquecem o seu ganho de conhecimento

Por ser o sujeito ativo na sua formação, o aluno de Ensino à Distância pode criar seu próprio ritmo e suas táticas particulares de aprendizagem, se utilizando amplamente dos diferentes tipos de interação que o EaD permite, como fóruns, chats, wikis, etc. A forma como ele lida com seus professores e demais colegas de curso também é diferente, com uma comunicação flexível e que, pela impessoalidade, torna as discussões e trocas de informação totalmente voltadas aos assuntos estudados: ou seja, um foco total no curso que economiza tempo e permite que você possa administrar melhor a sua rotina.

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre EaD e como funcionam as suas dinâmicas, não pense duas vezes em considerar a importância dessa modalidade e entender como você pode se inserir no amplo e promissor mundo do aprendizado digital!

Fechar Menu