· Piracicaba: (19) 3434-9873 ·· Jundiaí: (11) 4526-2528 ·

Com tantas modificações na nossa rotina nesse ano de 2020, está claro que vários âmbitos da vida em sociedade estão em plena adaptação para uma nova realidade norteada pelo uso cada vez mais frequente e necessário da tecnologia. Já falamos um pouco aqui no blog da Evolut em outras ocasições sobre como a tecnologia pode transformar a nossa relação com os estudos através do estudo remoto, e por isso, desta vez vamos falar um pouco sobre como a tecnologia já está transformando intensamente a nossa relação com uma das áreas mais importantes da vida de qualquer pessoa: o mercado de trabalho.

Quando se fala em “futuro do mercado de trabalho”, a primeira coisa na qual pensamos é na automação absoluta da área: máquinas, softwares e algoritmos substituindo cada vez mais a mão de obra e iniciativa humana. A verdade é que, apesar desses itens relativos à automação serem bastante reais e estarem em puro desenvolvimento e implantação, não só no mercado de trabalho, mas também em várias instâncias da nossa vida, o que o futuro do mercado de trabalho realmente nos reserva é uma interação maior do homem com a tecnologia – interação essa com o intuito de tirar o maior proveito da nossa própria capacidade de trabalho e também da capacidade das novas tecnologias de tornar o trabalho melhor, mais aproveitável e mais especializado.

Diante disso, listamos alguns itens que explicam as tendências mais plausíveis para o futuro do mercado de trabalho, elencando as formas como nós podemos nos adequar a essas tendências e também trazendo alguns dados que traduzem melhor a adequação do mercado ao uso cada vez mais presente da tecnologia.

trabalho-remoto-e-o-fututo-na-imagem-homem-trabalhando-em-casa-com-notebook-e-mesa-digitalizadora

O futuro do mercado de trabalho está no trabalho remoto

Já estamos em uma realidade em que o trabalho remoto anda sendo necessário mas, se desconsiderarmos a situação fora do comum em que nos encontramos: o cenário do mercado de trabalho em uma situação de “normalidade”, ainda assim, está caminhando cada vez mais para uma implementação abrangente do trabalho em casa, apelidado aqui no Brasil pela expressão em inglês “home office”. 

Antecipando essa tendência do futuro do mercado de trabalho, algumas empresas já adotam frequentemente o trabalho remoto para determinadas funções, extinguindo gradativamente a ideia de escritórios tradicionais com presença pessoal e adotando os espaços virtuais como solução viável, especialmente para postos de trabalho que lidam com ocupações criativas, como é o caso dos designers e profissionais de entretenimento e comunicação.

As vantagens do trabalho remoto para áreas em que essa modalidade é coerente são os horários e ambientes flexíveis – algo que faz muito sentido em relação aos empregos que lidam com a área criativa -, além da comodidade financeira para empresas que não precisam investir caro em uma estrutura física para abarcar seus funcionários. 

O que torna isso tudo ainda mais promissor é também o fato de que hoje em dia as comunicações por ambientes virtuais estão extremamente bem desenvolvidas, com aplicativos para dispositivos fixos e móveis que integram facilmente chamadas por voz, por vídeo, além de chat por texto e soluções de trabalho colaborativo em tempo real, como já explicamos por aqui em um de nossos artigos anteriores.

Outra parcela importante do mercado de trabalho que deve se mover de forma gradual para o modo remoto é a área da educação, que já vem se adequando aos ambientes virtuais há alguns anos e daqui para a frente migrará ainda mais fortemente para esses espaços. Profissionais e empresas de educação já perceberam isso e a mudança é irreversível, ainda mais porque essa iniciativa se mostra extremamente bem acertada e com resultados otimistas – em 2018 o MEC revelou que as vagas para o ensino superior à distância já representavam uma parcela maior do que as vagas para o ensino superior presencial.

O futuro do mercado de trabalho está na criação de uma rede de contatos

Existe um motivo pelo qual as redes sociais representam o carro-chefe da internet atualmente: a interação social virtual é essencial para que a presença online de uma pessoa seja notada, e a presença online já possui o mesmo peso que a presença pessoal. Quando falamos de trabalho, a interação social online é imprescindível para que o trabalhador amplie a sua rede de contatos profissionais, aquilo que conhecemos por mais uma famosa expressão em inglês, o networking

Ter uma rede de bons contatos profissionais online é essencial para que o indivíduo tenha um grande potencial de empregabilidade e ganhe reconhecimento o suficiente a ponto de ser disputado por diversas empresas. Esse potencial de ser disputado é o que representará a estabilidade profissional no futuro, já que a realidade atual das empresas mostra quadros de trabalhadores cada vez mais rotativos e uma substituição do antigo modelo de vínculo empregatício (onde um trabalhador se mantinha firme numa empresa até a sua aposentadoria). 

Sendo assim, no futuro do mercado de trabalho, o conceito de estabilidade será substituído pela ideia de um trabalhador poder atuar em projetos de empresas diversas, que o abordarão sabendo de seu potencial como profissional e, dessa forma, garantirão uma valorização do seu currículo e uma garantia quase vitalícia de que não faltarão vagas para serem ocupadas por ele. O labor está gradualmente migrando para um padrão de contratos mais curtos e trabalhos sob demanda, e a rede de contatos profissionais é essencial para que qualquer trabalhador possa navegar nessas novas dinâmicas.

trabalho-remoto

O futuro do mercado de trabalho está no poder de autogestão

Com essa liberdade maior nos vínculos de trabalho, o modelo atual de hierarquia trabalhista também vai lentamente ficar obsoleto, e a tendência será o trabalho colaborativo, a partir disso, é imprescindível que o trabalhador controle o próprio desempenho, um processo conhecido como autogestão. Regular os próprios horários, verificar a própria produtividade e organizar as próprias atividades serão atitudes comuns nessa realidade, e tudo isso pode ser facilmente alcançado com o ajuda da tecnologia, é claro – aplicativos de todo o tipo podem ajudar nessas tarefas, além de sites, softwares e plataformas que podem ajudar nessas questões, como o Trello, Focustime e Google Agenda.

Fechar Menu